Registrando e anotando

Usávamos um caderno, um moleskine, um CD-20 (…) para tomar notas, registrar eventos, etc.

Hoje, temos conhecimento, idéias, fatos, datas, memórias, dicas, fotos, recibos, bilhetes de avião, lembretes, listas espalhados por calendários, emails, Outlook, Gmail, twitter, facebook, messages, imessages, PDFs, links, SMSs, Slack, Teams, sharepoint, Skype, Whatsapp, etc.

Como “anotar”, como registrar tudo isso, como por as idéias em ordem? No link, idéias – How to annotate literally everything | Mildly entertaining.

Ainda uso papel.

  • Carrego no bolso uma caderneta, para garatujas e idéias
  • Uso um moleskine para bullet journaling.

E você?

More – mental.models.envision.consulting

Discordar e comprometer-se

A complexidade cresce, os acontecimentos fora do nosso controle aumentam, a impaciência impera. Os clientes pressionam, exigem mais.

Você é CEO, acionista, um executivo senior. Oportunidades surgem.

O que faço? Embarco, ou gasto mais dois meses analisando?

Oportunidades surgem – e se vão.

O modelo propósito – visão – missão – objetivos – estratégia – planos – metas – responsáveis – recursos – alinhamento – cascateamento de metas e planos, etc é confortável, congruente, fácil de entender.

E é lento, pesado, frequentemente tardio.

Precisamos de mais velocidade, mais competência, mais potência intelectual. Estar alinhado, centrado, com todos os dados e fatos analisados, todos na mesma página, toma muito tempo, enquanto que o vizinho de porta já fez e já abocanhou o pitéu.

Muitas decisões são reversíveis e só podem ser verificadas na prática. Vamos decidir mais cedo?

Entendo o que dizes, faz sentido, mas acho melhor fazer diferente. Vamos concordar que discordamos e nos comprometer com essa outra forma de avançar?

Aceitável?

Qual a sua tolerância com esse mundo cheio de oportunidades, demandante, imprevisível, veloz, controverso, em que vivemos?

Você confia no seu taco, no da sua empresa? E a cultura e valores te dão permissão? Você precisa de permissão?

Ver Day 1 & Day 2 e Jeff, what does Day 2 look like?.

Learn more – mental.models.envision.consulting

Thoughtful Reasoning – por que?

Buscava uma nova identidade para o blog.

Escolhi Thoughtful Reasoning.


rea·son·ing (rē′zə-nĭng)
noun

  • The process of using your mind to consider something carefully;
  • Thinking that is coherent and logical;
  • Use of reason, especially to form conclusions, inferences, or judgments;
  • Evidence or arguments used in thinking or argumentation.
  • The act or process of a person who reasons;
  • The process of forming conclusions, judgments, or inferences from facts or premises;
  • The reasons, arguments, proofs, etc., resulting from this process.

Gosto também de

The thought processes that have been established as leading to valid solutions to problems.


thought·ful (thôt′fəl)
Adjective

  • Acting with or showing thought and good sense;
  • Having intellectual depth;
  • Exhibiting or characterized by careful though;
  • Acting with or showing thought and good sense.

Gosto também de …

Showing careful consideration or attention; Decided on as a result of careful thinking.

Thoughtful Reasoning – thinking that leads to coherent action